< Voltar

Por que gatos obesos não emagrecem?

Muito provavelmente você já tenha visto um gatinho obeso e pensou: nossa que fofo!

 

Mas não podemos ignorar a obesidade felina

 

A obesidade é um assunto muito sério que, além de comprometer a qualidade de vida do bichano, pode ser um ponto de início para o desenvolvimento de outras doenças.

 

Outra preocupação muito grande entre os especialistas é o aumento no número de casos registrados. Estima-se que o distúrbio acometa entre 25% e 30% da população felina.

 

A obesidade é um distúrbio endócrino ocasionado pelo balanço energético positivo crônico, ou seja, onde a ingestão calórica excede as necessidades energéticas diárias do animal. Esse distúrbio nutricional pode predispor algumas enfermidades ou até mesmo exacerbar doenças pré-existentes, dessa forma, contribuindo para a diminuição da expectativa de vida dos animais 

 

Esse ganho de peso pode proporcionar aos pacientes consequências maléficas à saúde, como efeitos metabólicos e mecânicos. Dentre as complicações associadas ao ganho de peso pode-se analisar a lipidose hepática, Diabetes Mellitus, dermatopatias, alterações locomotoras, neoplasias, doenças da cavidade oral e do trato urinário.

 

Afinal, os gatos tem dificuldade de emagrecer em relação aos cães?  

 

Sim! Gatos tem essa dificuldade de emagrecer em relação aos cães.

 

Mas a questão da dificuldade de emagrecimento não é uma particularidade do animal e sim da combinação de alguns fatores.

 

O tratamento consiste em um protocolo nutricional com alimentação hipocalórica específica para perda de peso. Esse planejamento deve levar em consideração a perda de peso de forma gradual e saudável, dessa forma, os pacientes podem obter uma perda semanal de 0,5% a 1% de peso corporal. Ademais, associado à dieta é de grande importância a recomendação de exercícios físicos, que estimulem o gasto calórico. Com isso, deve-se orientar e informar aos tutores diversas maneiras de como proporcionar um ambiente rico em recursos ambientais, que favoreçam a realização de exercícios.

 

Como os veterinários devem ajudar os tutores? 

 

Os veterinários devem saber as diferenças entre as rações, explicarem corretamente para os tutores, as diferenças e indicarem a ração correta para a perda de peso, visto que no mercado existem rações para gatos castrados, rações light e rações para animais obesos.

 

O veterinário, ainda, pode optar por alimentação natural balanceada, realizando o cálculo personalizado para cada animal.

 

Quando a restrição calórica acontece corretamente, o emagrecimento é bastante eficiente e o animal perde o peso que precisa no tempo correto.

 

É um processo longo, são etapas que devem ser seguidas rigorosamente pelo tutor.

 

Como o tutor deve seguir corretamente as prescrições veterinárias? 

 

O que mais acontece com os tutores em relação as prescirções veterinárias para ajudar seu gato obeso a perder peso, é que ele vai ter que dar menos ração para seu pet e acabam  sentindo pena do animal. 

 

Gatos miam desesperadamente quando sentem fome, e  com isso eles acabam não respeitando as quantidades corretas e acabam dando sempre um “pouquinho” a mais de ração para o felino. 

 

Outro fator que influencia na falha do tratamento é a questão do tutor não realizar o acompanhamento com o veterinário, seja por valor ou falta de tempo, por exemplo.

 

Com isso, na grande maioria dos casos, os tutores abandonam o tratamento no meio do caminho.

 

Em tese, é possível alcançar um emagrecimento satisfatório em gatos, mas o tutor é o principal responsável para que esses resultados sejam alcançados, ele precisa estar completamente disposto e seguir o acompanhamento conforme indicado pelo médico veterinário.

 

  

Referência:

 

http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/bitstream/prefix/8134/1/dissertacao_camila_moura_de_lima.pdf

Compartilhar

Veja Também